domingo, junho 28, 2009

viva a música

Após o post anterior em que recordei Michael Jackson no dia da sua morte, achei conveniente voltar a falar de música. Outra música e outro olhar. Poderei mesmo dizer um «certo olhar», já que esta música se engloba na chamada séria ou clássica. Classificações ... Música é música e há boa e má. Não vejo necessidade de a classificar de outro modo. Seguramente muitos do que venham a ler o que escrevi me irão chamar nomes, dos quais inculto será o menos grave. E se isso fizerem, isso ainda será menos do que chamam ao violinista e chefe de orquestra André Rieu, que chamem-lhe o que lhe chamarem, nunca deixará por isso de ser um dos melhores divulgadores da «boa» música. Em meu entender é um grande violinista que percebeu a tempo que fazer a escolha que fez, era a sensata. Investir menos na sua carreira de intérprete e mais na de grande divulgador.
Coloco deliberadamente dois vídeos, pois no primeiro em Itália, poderão ver gente de todas as classes sociais participar activamente no concerto e reparar que muitos deles conhecem bem o libretto e os textos operáticos. No segundo, um público talvez menos participativo, mas igualmente amante da música e conhecedor. O segundo vídeo foi filmado em Viena e vejam a beleza do enquadramento.
Ouçam, apreciem e não neguem que gostariam de ter estado em qualquer um destes concertos.
Há que investir na cultura.


<

sexta-feira, junho 26, 2009

morreu michael jackson

Michael Jackson morreu hoje, de paragem cardio-respiratória, com 50 anos. Quase ao mesmo tempo, todas as estações de televisão, interromperam a emissão e fizeram um «Última Hora». Discordei, mas tenho que entender. O que ocasionou esta unanimidade foi o ninguém querer perder o comboio da notícia. Não discuto a qualidade do músico e bailarino que foi. Não discuto o papel ímpar que representou, o inovador que foi. o ícone da pop em que se transformou. Começou aos 5 anos e foi explorado pelo pai e não só. Nunca foi criança e nunca deixou de o ser. Sofreu, garantidamente. Teve defeitos como toda a gente e alguns que poucos têm e ninguém devia ter. Mas foi grande e merece que noticiem a sua morte e o recordem como alguém que foi diferente e fez feliz milhões de pessoas. O vídeo que aqui deixo teve mais de 100 milhões de visitas. Aqui fica o In Memoriam.

quarta-feira, junho 24, 2009

o humor e a crítica

O humor pode ser corrosivo para além de divertido. Pode esclarecer uma situação mais facilmente do que qualquer debate, conseguindo em segundos ou minutos o que duas mesas redondas por vezes não conseguem. O humor mostra o ridículo e a mentira das situações. O humor situa-se acima das ideologias, porque desmascara os seus bastidores. O humor quando é sério e analisa as situações friamente, sem partidarites ou clubismo, pode ser uma arma eficaz de esclarecimento. Parece-me que o vídeo que aqui coloco é um exemplo disso.

segunda-feira, junho 22, 2009

siga na faixa da direita

Observe o tráfego aéreo do nosso mundo visto do espaço, durante 24 horas. Cada segundo de filme, representa 20 minutos reais e cada ponto amarelo representa um voo com o mínimo de 250 passageiros. Não tenha medo. As rotas são bem definidas e voar continua a ser o meio mais seguro de viajar.
Mas, mais seguro mesmo, é viajar com a imaginação e as asas do pensamento, que como se sabe, não há machado que as corte. Nem a raiz...
video

domingo, junho 21, 2009

enquanto os robots não lêem

A tecnologia mais avançada chegou à Biblioteca de Eindhoven, Holanda. Concordo que é um sistema prático, eficiente, limpo, económico. Agradou-me que o leitor pudesse levar consigo o livro que deseja ler. Agradou-me a possibilidade de utilizar os robots com outros fins, como plateia para palestra ou concerto. Será que o robot ainda vai ler por nós e para nós, algum dia?
Gosto do progresso, da inovação. Mas olhando estes robots, veio-me à cabeça a sensação agradável que é esperar que os livros pedidos cheguem, enquanto vamos sendo envolvidos por aquele casulo meio uterino da sala de leitura e vamos aproveitando essa espera para pensar, escrever e, por fim, trocar algumas palavras ou dizer apenas obrigado a quem nos deposita os livros em cima da nossa mesa. Não há robot que nos dê esse prazer.
video

sexta-feira, junho 19, 2009

recordando charlot

Para rever e admirar mais uma vez. Para os que nunca viram perceberem que embora não baste o génio, haverá sempre diferença entre os que o têm e aqueles que transpiram mais e imaginam menos.
video

fado

Do filme de Carlos Saura - Fado. Para aqueles que gostam e para aqueles que não são ouvintes frequentes. Uma vida de fado, nas vozes magníficas de D. Vicente da Câmara, Maria da Nazaré, Ana Sofia Varela, Carminho, Ricardo Ribeiro e Pedro Moutinho. Na guitarra, Pedro de Castro e José Luís Nobre da Costa e na viola, Jaime Santos e Joel Pina.

terça-feira, junho 16, 2009

ajuda e preconceito

Lutemos pelo fim dos preconceitos. Lutemos contra a estupidez que empobrece a mente e gela o coração.
video

sexta-feira, junho 12, 2009

nosotros, los mexicanos

Na continuação do que aqui escrevi em 19 de Março p.p., sob o título - Crise, abençoada crise - coloco hoje este vídeo «Nosotros los mexicanos» feito no México, sobre os mexicanos e os seus problemas, que pode traduzir-se com quase total verdade para «Nós, os portugueses».
Oiçam e escutem bem. Esta mensagem que aqui deixo deve ser ouvida continuadamente até ser subliminar.
video

quarta-feira, junho 10, 2009

struggle for life

Uma lição de sobrevivência.

terça-feira, junho 09, 2009

quando a genialidade é divertimento

Habitualmente nestas situações, dispenso as palavras. Deixo aos leitores a fruição do momento. Deliciem-se com Maya Tamir, com oito anos de idade, a tocar em Março de 2009 o Concerto para piano e orquestra em D Maior de Haydn, acompanhada pela Orquestra Filarmónica de Israel. Reparem na leveza, na segurança, no divertimento. E reparem também como parte de um público menos formado ou mais apressado nas palmas, nos priva de alguns segundos de prazer.